Interjato Soluções

Brasil ganhará certificação nacional para cidades inteligentes

Fonte: Época Negócios | Foto: Claudio Vieira/PMSJC

Metodologia desenvolvida pelo Parque Tecnológico São José dos Campos junto à ABNT vai avaliar municípios com base em normas internacionais

O Brasil deve ganhar, nos próximos meses, uma certificação nacional para cidades inteligentes. Mais do que a maturidade tecnológica dos municípios, serão avaliados indicadores de serviços urbanos, qualidade de vida e resiliência. O objetivo é pautar decisões de planejamento e investimento nessa área, tornando a gestão e o desenvolvimento mais eficientes.

A Certificação Nacional para Cidades Inteligentes, Resilientes e Sustentáveis está sendo desenvolvida pelo Parque Tecnológico São José dos Campos junto à Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e a Prefeitura Municipal de São José dos Campos. O município paulista também participa como um projeto piloto no desenvolvimento da metodologia.

O conceito de cidade inteligente geralmente é associado à adoção de tecnologias, como inteligência artificial (IA) e internet das coisas (IoT), no planejamento urbano. O projeto, porém, leva em conta tudo o que favorece a eficiência e a qualidade de vida em município, da disponibilização de informações e serviços na internet à instalação de ciclovias.

“A certificação vai permitir aos municípios identificar quais itens estão afetando a vida dos cidadãos e em quais precisam investir”, diz Marcelo Nunes, coordenador do APL TIC Vale, programa do Parque Tecnológico São José dos Campos. A expectativa é que ela também estimule que empresas desenvolvam soluções voltadas aos principais desafios dos municípios. “Qualificamos os demandantes e provocamos os empresários a desenvolver”, define Nunes.

A metodologia tem como base as normas 37.120, 37.122 e 37.123 da International Organization for Standarlization (ISO), que tratam de serviços urbanos e de qualidade de vida, adoção de tecnologias de cidade inteligente e indicadores para cidades resilientes – ou seja, com ações e desenvolvimento perenes. Também está pautada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Cerca de 280 indicadores foram mapeados no desenvolvimento do projeto, com a participação da Prefeitura de São José dos Campos (SP).

“Somos a primeira cidade brasileira a fazer um levantamento científico e preciso sobre a maturidade de cidade inteligente. Acho que vamos flutuar entre 70% e 80% [na pontuação da certificação]”, diz Alberto Alves Marques, Secretário Municipal de Inovação e Desenvolvimento Econômico de São José dos Campos. Segundo ele, a experiência da cidade evidencia a dimensão do conceito para além da adoção de tecnologias.

Um exemplo é a reunião, a cada dois meses, de um grupo dedicado ao planejamento das ações de segurança da cidade. Participam o prefeito e representantes de todas as forças policiais do município. “O procedimento não envolve tecnologias ou aplicativos, mas juntar essas cabeças e integrar planos talvez seja a ação de segurança e cidade inteligente mais importante que temos”, diz Marques.

A tecnologia, é claro, também ajuda. No ano passado, por exemplo, a cidade instalou 1 mil câmeras com reconhecimento facial, além de implantar um centro de segurança integrada. Outro exemplo é o uso da sincronização semafórica para evitar congestionamentos. “Quando tivermos a certificação em mãos, teremos certeza de quais soluções ou competências temos de contratar”, diz ele. “Esses indicadores também criam um ambiente de negócios mais saudável, atraindo novas empresas para o município.”

A ideia, segundo Nunes, do APL TIC Vale, não é listar os municípios, mas permitir que eles identifiquem sua maturidade e suas lacunas. “Quando utilizamos a ISO, mostramos que não se trata de chegar ao primeiro ou segundo lugar [no país], mas de se posicionar frente a uma norma internacional”, diz o coordenador. A previsão é de que a certificação seja lançada nos próximos seis a oito meses.

Segundo ele, o Parque Tecnológico também está trabalhando junto à Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e ao INMETRO para desenvolver uma certificação de soluções para cidades inteligentes. Nesse caso, o objetivo é avaliar fatores como segurança da informação, conectividade e disponibilidade de serviços, dando respaldo às empresas na avaliação e contratação por parte dos gestores públicos.

Veja + noticias: Blog Interjato

1 Comment

Comments are closed.