Cercamento Eletrônico: sistema de segurança sem interrupção

As câmeras de vigilância há algum tempo são uma realidade no cotidiano das grandes cidades, ajudando principalmente no segmento da segurança. E o combate à criminalidade ganhou dois novos aliados: a tecnologia e a inteligência artificial. Atuando como uma verdadeira “muralha invisível” no segmento, o sistema conhecido como cercamento digital consegue, com baixo custo e caráter inovador, ampliar a capacidade de repressão ao crime. 

A ideia é unir diversos setores ligados à segurança com dispositivos e ferramentas inteligentes, todos conectados, colaborando com as ações e análises de investigações criminais. Essa ferramenta é fundamental para a execução de operações de segurança, pois pode realizar o acompanhamento diário das movimentações urbanas.

Como funciona? 

Um carro em situação irregular passa por uma câmera que faz parte do sistema de monitoramento do cercamento eletrônico. A imagem é captada, reconhece a irregularidade e um alerta  é enviado para a central que, imediatamente, repassa a informação para uma equipe de segurança pública, que segue para a abordagem do veículo. O sistema tem sido implantado em várias cidades do Brasil, com objetivo de realizar autuações no trânsito e auxiliar no combate à criminalidade. Principalmente quando se trata de furtos e roubos.  Todas as imagens captadas são salvas e podem ser usadas pela polícia, para uma provável investigação.

O sistema pode contar com reforço de câmeras de vigilância do patrimônio, câmeras que permitem zoom e inclinação, ferramentas  de reconhecimento facial e semáforos inteligentes. No caso dos semáforos, além de ajustar o tempo de acordo com o fluxo, as sinaleiras também podem ter a capacidade de autuar motoristas que ultrapassam o sinal vermelho ou param sobre as faixas exclusivas.

Ganhos para a segurança

As respostas ao cercamento eletrônico têm sido cada vez mais positivas. Pesquisas apontam que, nos locais cobertos pelo sistema, há redução de crimes como furtos, depredações, roubos, danos ao patrimônio público e privado. Algumas cidades do Brasil registraram a recuperação de cinco vezes mais carros no intervalo de um ano, com redução de 61% nas ocorrências de furtos e roubos de veículos.

O sistema permite o  rastreio dos veículos e rotas de fuga, além de contribuir para o planejamento das ações policiais. Uma vez que uma placa é identificada, há uma consulta automatizada ao banco de dados do Detran, que verifica se existe alguma irregularidade. 

Tecnologia mode on

Mas para que tudo isso seja possível, é necessário que a inteligência artificial entre em campo. As câmeras que integram o sistema são equipadas com Reconhecimento Óptico de Caracteres (OCR, na sigla em inglês), uma tecnologia capaz de reconhecer caracteres a partir de um arquivo de imagem ou mapa de bits. Elas contam com alta precisão de captura de imagens, tanto durante o dia quanto à noite.  

Somado a isso, softwares integram o sistema de consulta de banco de dados, possibilitando a identificação e rastreio em tempo real. 

Investir em cercamento eletrônico é garantir com que a segurança seja efetivada, dia e noite.  Maior eficiência, monitoramento remoto, alta escalabilidade e alarmes inteligentes. Todos integrados e com um único objetivo: oferecer segurança eficaz.

Posts recentes
Arquivos
Categorias